TAG das 5 perguntas

19 de dezembro de 2013
in Category: Listas, TAG
2 549 0

TAG das 5 perguntas

Final de ano. Natal chegando. Todo mundo (ou quase) puxando o freio de mão e diminuindo o ritmo de trabalho – ou ao menos tentando. E aqui no blog não é diferente. Para não ficar às moscas durante esse período, o jeito é optar por posts interessantes porém mais light, tipo as tags.

Esta eu vi no canal Estante Indiscreta. Foi criada pela Ju Gervason, do canal O batom de Clarice, e chama-se simplesmente “A TAG das 5 perguntas”.

    reinacoes de narizinho - capa

  1. Em que livro gostaria morar?

    Reinações de Narizinho.
    Na verdade, poderia ser em qualquer um da coleção do Sítio do Picapau Amarelo, de Monteiro Lobato.

    » Compre aqui.

  2. sherlock

  3. Que personagem gostaria de ser?

    Fácil: Sherlock Holmes.

    » Compre aqui.

  4. laranja mecanica - capa

  5. Que livro você mudaria o final?

    Laranja mecânica, de Anthony Burgess.
    Sinceramente, eu seria ainda mais radical. Do mesmo modo que fez Kubrick ao filmar uma versão cinematográfica do livro, eu suprimiria o último capítulo. Acho-o um anti-clímax, além de um tanto incoerente com o restante da estória e com a personalidade do protagonista, Alex.

    » Compre aqui.

  6. a sangue frio - capa

  7. Que livro gostaria de ter escrito?

    A sangue frio, de Truman Capote.
    Quem não gostaria de, em pleno século XX, ser responsável pela criação, ou ao menos pela definição, de um gênero literário? O jornalismo literário nasceu pelas mãos de Capote com essa narrativa complexa, detalhada e visceral.

    » Compre aqui.

  8. marcel proust

  9. Que título de livro considera o mais fantástico?

    À sombra das raparigas em flor, de Marcel Proust.
    E não é porque Em busca do tempo perdido está em evidência, devido ao centenário da publicação de seu primeiro volume, No caminho de Swann. Esse título me encantou desde a primeira vez que o li.

    » Compre aqui.

Send to Kindle
, , ,

2 comments on “TAG das 5 perguntas”

  1. Agna Farias disse:

    Oi Cristine!
    Sobre o Laranja Mecânica, vejo como uma grande crítica à Psicologia Comportamental enquanto normatizante e com intervenções no sentido do enquadramento do sujeito. Nesse sentido considero o último capítulo pertinente, ou seja, ele mostra que não adiante utilizar técnicas para adequar o sujeito à norma cultural sem o risco de sérias consequências à sua subjetividade. Por isto os psicólogos costumam detestá-lo e os psicanalistas o têm como referência rsrsrs…
    O "A Sangue Frio" é um dos meus preferidos. A narrativa do Capote nos permite sentir como se fôssemos nós a fazer as entrevistas.
    Abraço procê.

  2. Cristine Tellier disse:

    oi Agna,
    O que me incomodou no último capítulo de Laranja Mecânica foi a mudança súbita na atitude de Alex. Como se de um momento a outro ele “virasse hominho” e decidisse seguir o status quo voluntariamente. Se entendermos a terceira parte do livro como a passagem de Alex de adolescente irresponsável a adulto consciente, ao menos essa evolução deveria ter dado alguns lampejos antes do último capítulo. Posso estar totalmente enganada, mas dá até a impressão de ser alguma demanda do editor, que queria um final um pouco mais politicamente correto.
    Assistiu ao filme que conta o período da vida de Capote em que ele escreveu esse livro? Philip Seymour-Hoffman está sensacional (como sempre).
    Abraços!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *