cenarios de livros

Mais uma TAG do YouTube, desta vez vista originalmente no canal da Nayara, Dignidade Não Cabe Aqui, mas que foi criada pela Thaís, do canal Pronome Interrogativo.

A TAG solicita que se escolha 5 cenários de livros que gostaríamos de visitar. Certamente, quase todas as pessoas citariam O Condado (O senhor dos aneis, de J.R.R.Tolkien), Hogwarts (coleção Harry Potter, de J.K.Rowling), Nárnia (As crônicas de Nárnia, de C.S.Lewis) e Westeros (As crônicas de gelo e fogo, de George R. R. Martin). Não que não sejam boas opções, mas tentamos pensar em outras. É difícil fugir do lugar-comum e deixar de lado as leituras mais recentes, mas vamos lá.

Escolhas da Cris:

cenarios de livros

  • Sítio do picapau amarelo (Monteiro Lobato)
    Cresci lendo – e relendo – toda a coleção escrita por Monteiro Lobato, contando as aventuras dos moradores desse sítio. E, desde sempre, sonhava em ser como Pedrinho e passar férias lá, ouvindo estórias da Dona Benta, comendo os famosos bolinhos da Tia Nastácia e me divertindo com as estrepolias da Emília.
  • País das maravilhas (Lewis Carroll)
    Só incluí pois a escolha é de um lugar para visitar e não para viver. Deve ser no mínimo divertido tomar chá com o Chapeleiro Louco, conversar com a Lagarta Azul, perseguir o Coelho Branca e presenciar a Rainha Vermelha dando “piti”.
  • Planeta Arrakis (Frank Herbert)
    Apesar de extremamente inóspito, o planeta deserto – também conhecido como Duna, onde se extrai a especiaria, deve valer a visita. Interesse em testar um daqueles trajes condensadores, ver um verme de perto, observar Paul Atreides cavalgando um verme e acompanhar sua trajetória até tornar-se o Kwisatz Haderach.
  • Nave Coração de Ouro (Douglas Adams)
    Nerd e fã de ficção científica assumida, eu não poderia deixar de fora a obra de Adams. Viajar na companhia de Arthur Dent, Ford Prefect, Zaphod Beeblebrox e Trillian deve ser legal demais. Mas o melhor mesmo deve ser conhecer “o robô da depressão”, Marvin – não por acaso, meu personagem predileto dos livros.
  • Neon azul (Eric Novello)
    Gosto demais de narrativas de realismo fantástico. E o bar que dá título ao livro abriga estórias do cotidiano com aquele “pezinho” no surreal, no quase mágico. Curtir a cervejinha do happy-hour enquanto acompanho as vidas dos personagens se entrelaçando deve fazer o tempo passar sem que se perceba.

Escolhas do Douglas:

cenarios de livros

  • O Centro da Terra (Jules Verne)
    A fantástica descrição de Verne sobre o centro da terra, com toda sua riqueza de narrativa e toda vida que ele dá ao lugar é de enlouquecer os breus de qualquer amante da paleontologia e antropologia.
  • A Casa de Usher (Edgar Allan Poe)
    Um bom lugar para se testar a coragem. A apavorante casa de Usher que parece ter vida própria e reagir aos pavores de seus visitantes.
  • B612 (Antoine de Saint-Exupéry)
    Imagine poder vislumbrar num só dia quarenta e três pores-do-sol. Só no minúsculo planetinha B612 do Pequeno Príncipe. Onde para ver mais um pôr-do-sol, basta afastar a cadeira.
  • O Castelo do Necromante (H.P. Lovecraft)
    Do livro “O Caso de Charles Dexter Ward”. Outro lugar em que seria necessária uma bela dose de coragem. Onde o necromante mantinha suas criatura “semi-mortas” em calabouços subterrâneos.
  • A Casa Verde (Machado de Assis)
    Em Itaguaí, o manicômio que o velho alienista teria construído para estudar e abrigar os loucos da cidade. Só esperaria que não fosse como interno…

mm
Últimos posts por Cristine e Douglas (exibir todos)
Send to Kindle

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.