Tagged with "literatura inglesa Archives | Cafeína Literária"
27 de agosto de 2013, 11:03 - Cristine
Resenhas    sem comentários

Assassinato no Expresso do Oriente

Assassinato no Expresso Oriente
Agatha Christie

(resenha publicada originalmente no Vórtex Cultural, em 21/08/2013)

Publicado em 1934 – e reeditado até os dias atuais – este talvez seja um dos livros mais importantes da “Dama do crime”. Junto com Os dez negrinhos – na minha opinião, o melhor de todos – e O assassinato de Roger Ackroyd – o primeiro que li da autora – representa o que há de melhor em termos de narrativas de suspense e mistério. Não é à toa que o livro foi adaptado inúmeras vezes tanto para a televisão quanto para o cinema, sendo talvez por isso mais conhecido do público em geral que os demais. Quem tiver curiosidade de assistir a uma das adaptações, sugiro a dirigida por Sidney Lumet, de 1974, com o famoso detetive Hercule Poirot representado por Albert Finney. continua…

Send to Kindle
25 de agosto de 2013, 08:00 - Douglas
Resenhas    sem comentários

O Condenado, de Bernard Cornwell

Não sei se acontece com vocês, mas há autores que dão certa apreensão até lê-los pela primeira vez. Não que sejam do gênero terror ou suspense, mas eles têm uma reputação tão proeminente que parece repelir um pouco, causando um certo receio de não gostar ou não entender a proposta do tal fulano. Assim, tenho procrastinado tomar em mãos Guerra e Paz de Tolstoi, bem como Ulysses de Joyce. Até por que ambos são grandes calhamaços de papel que tomarão um belo tempo e que são difíceis de carregar no metrô.

Pensava desta forma a respeito de Bernard Cornwell. O nosso amigo é famosíssimo pelas trilogias As Crônicas de Artur e A Busca do Graal(resenha do primeiro volume aqui) e, sobretudo, pela veracidade histórica que passa em seus livros. Quando, porém, ganhei da minha querida Cristine de aniversário O Condenado, obriguei-me a enfrentar o senhor Cornwell. continua…

Send to Kindle
30 de julho de 2013, 11:29 - Douglas
Resenhas    7 comentários

O Senhor das Moscas

Nada se cria: tudo se copia. Soa medíocre, mas não (necessariamente) é. Inúmeras obras de grande sucesso são baseadas em outras obras de grande sucesso. É muito difícil ser originalmente original. Impossível eu diria. Um exemplo: O Rei Leão – em minha humilde opinião, a melhor obra da Disney de todos os tempos – foi baseado em Hamlet de Shakespeare. E isso é declarado. Os roteiristas afirmam tranquilamente. Não é feio copiar, melhorar, adaptar quando você está sendo honesto ao admitir isso. Pelo contrário: quando fazemos, usamos um eufemismozinho e chamamos de “referências”.

O Senhor das Moscas, de William Golding, é um exemplo formidável disso. Dele provieram a série Lost e – possivelmente – o filme Náufrago. Conta a história de um grupo de meninos cujo avião cai numa ilha e tem de sobreviver por seus próprios meios. Não tarda o início dos conflitos e as disputas de liderança tendo, além disso, de enfrentar os perigos que ilha oferece. continua…

Send to Kindle
22 de julho de 2013, 22:01 - Douglas
Parceria, Resenhas    sem comentários

O Oceano no Fim do Caminho

Tentei colecionar quadrinhos quando era criança. Porém, não era fácil conseguir dinheiro para comprá-los. Além disso, as editoras sacaneavam, distribuindo a continuição das histórias entre vários títulos, obrigando que se comprasse diversos exemplares no mesmo mês para que pudéssemos acompanhar. Acabei desistindo. Foi nesta época, entretanto, que ouvi falar de Neil Gaiman. Famoso pelo seu indelével Sandman. O super-herói sombrio e que acabou por se tornar ídolo cult.

Embora desconhecesse seu trabalho como quadrinista, sempre o tive como sinônimo de obra profunda, filosófica e sombria. Gêneros que fazem parte do meu gosto literário. Então, quando surgiu entre as opções que a nossa parceira Intrínseca oferece para lermos uma obra de Gaiman, não tive dúvidas em optar por ele. continua…

Send to Kindle
14 de maio de 2013, 08:29 - Cristine
Além do livro, Resenhas    2 comentários

“Excellent!” I cried. “Elementary.” said he.

Sherlock (2010)
BBC

(post atualizado – publicado originalmente no printStackTrace(), em 04/09/2011)

sherlock - desenho do douglasAssim como o colega do blog “Beco do crime”, @geniodocrime, também fui apresentada bem cedo a Sherlock Holmes, por volta de meus 12-13 anos de idade. Consumidora voraz de livros antes mesmo de aprender a ler, sempre gostei das chamadas “estórias de mistério”. Divertia-me muito exercitando minha lógica, na época num nível bem aquém do mínimo necessário, brincando de detetive com as aventuras dos livros. Sabendo de meu gosto por esse estilo de literatura, não demorou muito para a dona da livraria que eu frequentava quase semanalmente me indicasse a obra de Conan Doyle. Por sorte, o primeiro que li era realmente o primeiro publicado – Um estudo em vermelho, publicado originalmente pela primeira vez em 1887.
continua…

Send to Kindle
Páginas:1234»