Tagged with "cinema Archives | Cafeína Literária"
9 de setembro de 2014, 10:40 - Cristine
Resenhas    sem comentários

24 Letras por segundo

24 Letras por segundo
Dezessete escritores interpretam seus cineastas favoritos.
Rodrigo Rosp (organização)

A questão

O que acontece quando escritores recebem a missão de adaptar filmes ou a obra de um cineasta para a as páginas? É possível fazer o caminho contrário?
(fonte: www.naoeditora.com.br)

A proposta

Incorporar e traduzir para a linguagem literária um pouco Tarantino, Spielberg, Almodóvar, Polanski, Woody Allen e muito mais.
(fonte: www.naoeditora.com.br)
continua…

Send to Kindle
18 de abril de 2013, 16:17 - Douglas
Além do livro, Resenhas    sem comentários

Quem Mexeu no Meu Queijo, digo, Psicopata?

Por volta dos 2 ou 3 anos de idade desenvolvemos a fase da possessividade que, baseado no meu nada vasto conhecimento de psicanálise, vai durar para toda a vida do indivíduo. Obviamente que, conforme amadurecemos, nossa forma de reagir a este sentimento muda. O que não significa que ele não está lá. Seja honesto: O que você pensa ao levantar da cadeira para pegar algo na cozinha e, ao voltar, perceber que alguém ocupa seu lugar? Ou quando alguém chega em sua casa e abre a geladeira inadvertidamente? O quando, num lugar público, algum estranho pede para usar a cadeira que você está guardando para outrém? “Não toque! É meu!”. Você pode não expressar, mas, a menos que seja um monge budista, possivelmente pensará algo tipo.

Quando foi anunciado que uma série sobre Hannibal Lecter estava em produção, uma pulga gorda sentou-se atrás da minha orelha. Estavam planejando revisitar a história do MEU psicopata favorito. continua…

Send to Kindle
26 de fevereiro de 2013, 19:33 - Cristine
Além do livro, Listas    sem comentários

Sério?! Tem o livro também?

Há filmes que desde o início da produção – por vezes, até antes – sabe-se que são baseados ou que adaptados de um livro.
Em contrapartida, há outros que muitas pessoas jurariam de pés juntos que o roteiro é original – mas não é.

Aproveitando a onda do Oscar e o fato de que muitos dos indicados tiveram seu roteiro “vindo” de livros, segue uma lista de alguns livros que a maioria das pessoas – eu, inclusive – não sabia que tinham “virado filme”. Aliás, com todos os itens da lista a reação foi a mesma: “Sério?! Tem o livro também?”
continua…

Send to Kindle
19 de janeiro de 2013, 07:14 - Cristine
Resenhas    1 comentário

O chamado da floresta

The call of the wild
Jack London

(resenha originalmente publicada no Leitor Cabuloso, em 12/01/2013)

Desde criança tenho um fraco por filmes “estrelados” por animais. Confesso, ainda hoje gosto de assistir, contudo mais pela nostalgia da infância do que pela qualidade dos roteiros. E foi através de um filme cujo principal coadjuvante é um cão que conheci a obra de Jack London. Não sabia da existência do livro homônimo à época em que assisti pela primeira vez a Caninos brancos – a versão de 1973, de produção europeia. Mas quando assisti à versão produzida pela Disney, de 1991, com Ethan Hawk no papel principal, já tinha conhecimento disso e foi o que me levou a ler o livro de London. Li também O chamado da floresta ao descobrir que se passava no mesmo ambiente, mas cujos eventos eram anteriores aos de Caninos brancos.
continua…

Send to Kindle
16 de janeiro de 2013, 07:53 - Cristine
Resenhas    sem comentários

O falcão maltês

The maltese falcon
Dashiel Hammett

Cá entre nós, não vejo muito sentido em “comemorar” a data em que fulano-de-tal completaria X anos. E menos sentido ainda em comemorar a data de falecimento. Mas cada um, cada um. Há os que apreciam e eu respeito. Aliás, o tema de hoje veio-me à mente dias atrás ao ler um tuíte comentando sobre o “aniversário da morte” de Dashiell Hammett. Achei que valeria a pena discorrer sobre a obra que serviu de base para um dos clássicos do filme noir: o homônimo The Maltese Falcon. Erroneamente considerado como o primeiro filme dessa estética – o título pertence a Stranger on the Third Floor, dirigido por Boris Ingster -, é uma adaptação bastante fiel do livro. Aos olhos de hoje, o ritmo do filme pode parecer lento demais, mas ainda assim não há como negar que se trata de uma obra-prima do gênero.
continua…

Send to Kindle
Páginas:12345»