A única coisa que você precisa saber sobre escrever personagens femininas fortes

27 de junho de 2015
in Category: Dicas, Escrita
0 916 0
A única coisa que você precisa saber sobre escrever personagens femininas fortes

A única coisa que você precisa saber sobre escrever personagens femininas fortes

por K.M. Weiland


(transcrição do vídeo)

Algo que se discute bastante ultimamente é sobre personagens femininas fortes. Muitas pessoas argumentam que personagens femininas fortes não são bem representadas em livros e filmes atuais, e com certeza há uma boa dose de verdade nisso, apesar de termos evoluído bastante desde as heroínas unidimensionais e açucaradas de Charles Dickens.

Mas eu acho bem mais útil analisar o que personagens femininas fortes são de verdade.

O Teste Bechdel afirma que, para que uma história seja qualificada como tendo personagens femininas fortes, ela deve conter uma cena em que pelo menos duas mulheres conversem sobre outro assunto que não seja “homens”. Isso levanta alguns questionamentos, mas o que não faz mesmo é definir a personagem.

Amy Dorrit

Claire Foy, como Amy Dorrit, na série Little Dorrit

Então deixe-me falar como eu defino personagens femininas fortes. É bem simples: uma personagem feminina forte – na verdade, qualquer personagem – é aquela que é um catalisador. Ela é alguém que faz as coisas acontecerem na história. Ela não é um objeto passivo.

O diretor Joss Whedon recebeu algumas críticas surpreendentes sobre a forma como tratou a Viúva Negra em Age of Ultron. E recebeu essas críticas por um simples motivo: ele permitiu, depois de três filmes, que a Viúva finalmente demonstrasse um lado mais suave e feminino.

De alguma forma isso fez dela uma personagem fraca? Bem, vejamos, ela ainda é um catalisador? Ela ainda está fazendo as coisas acontecerem e movendo a narrativa? Sim. Então, eu diria que ela ainda é uma personagem forte.

Por causa disso há outra coisa muito importante para prestar atenção: personagens femininas fortes não significa serem personagens masculinas ou sem emoção ou sem falhas. Porque, francamente, na maioria das vezes, isso acaba sendo inverossímil.

Eu diria que a representação mais sexista da Viúva Negra em qualquer dos filmes foi a primeira, em que ela nada mais é do que um estereótipo da garota durona, de cabelo cacheado, chutadora de vilões, folheada a couro.

Um personagem forte – mulher ou homem – é aquele com qualidades e defeitos realistas que age como um catalisador para avançar a trama. Se seus personagens estão fazendo isso, então eles não serão pessoas fracas.

black-widow-hulk

Send to Kindle
, , , , , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *