Sobre Steinbeck e Flynn, e grandes vilãs da literatura

Published on: 17 de novembro de 2013

Filled Under: Drops

Views: 371

Tags: , , , , , ,

(tradução livre de texto originalmente publicado no Book Riot, em 21/20/2013, por Johann Thorsson)

ALERTA DE SPOILER! Irei discorrer sobre Garota Exemplar e A Leste do Éden e revelarei muito sobre os dois livros. Se você não leu, mas pretende, aconselho marcar este post para ler mais tarde e mergulhar nos livros.

Ok? Todos prontos?

sobre steinbeck e flynn, e grandes vilãs da literatura

A leste do Éden, de John Steinbeck

Acabei de ler A Leste do Éden, de Steinbeck (eu sei, deveria priorizar melhor minhas leituras) e fiquei completamente encantado. Em parte, pela escrita de Steinbeck, mas também pelos personagens e pela história interessante. Há uma mulher nele que, enquanto lia, me fazia pensar cada vez mais em certa linda mulher de um dos livros mais comentados dos últimos anos, Garota Exemplar .

Amy Elliott Dunne não está 100%. Ela é fria e distante mas oculta-se atrás de uma fachada, com o que ela acha que as pessoas querem ver. Assim, para a maioria das pessoas, ela parece perfeitamente normal. Alguns poderiam dizer que ela é adorável. Isso, certamente, até ela desaparecer e fazer parecer que seu marido a matou.

Cathy Trask faz a mesma coisa em A Leste do Éden; ela parece agradável e gentil até vermos o que se passa nos bastidores. Ela engatinha até a casa dos irmãos Adam e Charles, ensanguentada e machucada, mal conseguindo falar. Adam rapidamente sente-se atraído por ela, que o encoraja e então o droga e dorme com seu irmão. Adam e Cathy se casam e se mudam para a Califórnia, onde ela tem gêmeos, atira no ombro de Adam e vai embora para abrir um bordel numa cidade próxima. Antes de aparecer na fazenda dos Trasks, ficamos sabendo que ela espancou seu namorado velho e rico até quase a morte, tendo antes incendiado a casa em que passou a infância, com seus pais dentro. Cathy não é uma boa pessoa.

E Amy Dunne puxou a ela. Calculista e manipuladora, usando a face que acredita que os outros querem ver. Acho que a maior diferença entre elas é que Amy quer que Nick sofra, enquanto Cathy apenas quer se livrar de Adam. Entre as duas, Cathy é o monstro, já que o comportamente de Amy demonstra que ela na verdade tem algum sentimento por Nick (mesmo que distorcido). Cathy não sente nada.

Monstros amáveis.

Existem os dois tipos de monstros. Ambos são deliciosos de ler; Amy me deu arrepios e me causou repugnância, Cathy Trask me deixou com medo e pavor reais, de que não consegui me livrar. Não posso deixar de conjeturar que Gillian Flynn tenha um exemplar bem gasto de A Leste do Éden em sua estante, com o capítulo de Cathy Trask meticulosamente marcado.

garota exemplar - gillian flynn

Garota exemplar, de Gillian Flynn
(clique na imagem para ler a resenha)

“To a man born without conscience, a soul-stricken man must seem ridiculous. To a criminal, honesty is foolish. You must not forget that a monster is only a variation, and that to a monster the norm is monstrous.”
John Steinbeck, in A leste do Éden

“Para um homem nascido sem consciência, um homem de alma abalada deve parecer algo absurdo. Para o criminoso, a honestidade é uma tolice. Nunca se deve esquecer que o monstro é apenas uma variação e que para um monstro o normal é monstruoso.”

Send to Kindle

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *