Como permitir que seus leitores façam propaganda para você

25 de abril de 2015
in Category: Além do livro, Dicas
2 650 0
Como permitir que seus leitores façam propaganda para você

Como permitir que seus leitores façam propaganda para você

»» versão do artigo “How To Let Your Readers Do Your Publicity For You”, escrito por Ricardo Fayet, publicado em 03/04/2015 no The Writer’s Village ««

ricardo-fayetSe você publicou um livro – ou está planejando fazer isso – você quer ser lido. Atualmente, você irá encontrar um monte de conselhos sobre como comercializar seu livro ou história, mas a maneira mas simples é se desfazer dele! Como você pode fazer isso e ainda ganhar dinheiro? Ricardo Fayet é o co-fundados do Reedsy, um site colaborativo que junta autores, editores e designers de livros. Neste artigo, ele conta como fazer isso – e revela uma abordagem bastante proveitosa que a maioria dos autores ainda precisa descobrir.

“As pessoas querem compartilhar livros, mas você precisar tornar isso fácil!”, diz Seth Godin, mago do marketing, palestrante e gerador de ideias. Godin atraiu milhares de seguidores com sua abordagem subversiva para publicação digital e marketing editorial.

Ele segue seu próprio conselho quase literalmente. Cada vez que um leitor encomenda um exemplar de seu livro, Your Turn, ele envia dois. Se pedir 3, ele envia 5. O que você faz com o livro extra? Você dá a um amigo!

Essa ideia parte da noção que Godin tem de que entramos numa “economia de conexão”, em que todas as estratégias de marketing precisam ser baseadas em estabelecer confiança e encorajar o compartilhamento.

bookcase at beach

Celebrating the 30th birthday of the IKEA BILLY bookcase on Bondi Beach, Sydney, Australia
(foto: dailymail.co.uk)

Por que encorajar o compartilhamento?

Se você está pensando “Mas por que eu iria querer compartilhar meu livro? Eu quero vendê-lo, não dá-lo de graça!”, você está com a mentalidade errada. Sim, você quer monetizar seu trabalho. Mas você não quer ‘vender’ seus livros; você quer que as pessoas os comprem.

Marketing editorial não diz respeito ao autor, mas ao leitor. Então, em vez de pensar em como vender seu livro, você deveria estar pensando como um leitor: Como poderei saber mais sobre o livro? O que pode fazer com que eu queira comprá-lo? Por sorte, a maioria dos autores também são leitores vorazes de seu próprio gênero, então não fica tão difícil se colocar no lugar do consumidor.

Com uma mentalidade de leitor, considere atentamente aquela primeira pergunta. Como você descobre mais sobre os livros que lê?

A resposta nº1? Recomendações.

Recomendações pode assumir vários formatos, desde uma crítica sofisticada no NYT até um amigo seu contado sobre sua leitura mais recente. O que isso significa para você como autor? Bem, a maior parte do tempo que você gasta com propaganda deveria ser gasto “sendo recomendado”, isto é, construindo o que as startups chamam de “viralidade”.

Viralidade é quando cada leitor que você conquista traz pelo menos mais um leitor. O resultado potencial é o crescimento exponencial – embora isso seja algo que poucos autores alcançam. Ainda assim, você deveria otimizar seu livro e sua estratégia de marketing de modo a atingir a viralidade.

livros-venda

A regra de ouro da viralidade: criar incentivos

É aqui que a regra de Seth se encaixa. Certamente, as pessoas vão falar de seu livro se gostarem dele, mas a menos que você lhes dê uma razão muito boa ou um jeito muito fácil de fazer isso, eles provavelmente não o farão. Isso é da natureza humana.

Você precisa criar incentivos para que seus leitores compartilhem seu livro com os outros, da mesma forma que você deve criar um incentivo para a assinatura de newsletter. Pode ser um incentivo direto, como um conto gratuito (uma tática usada amplamente por autores indie). Mas como Seth nos mostrou, incentivos também podem ser indiretos.

Claro, quanto maior incentivo maior a possibilidade de os leitores o pegarem. Apesar de a tática de Seth ser custosa, também é atrevida e espalha seu nome por aí – conjugado a um bom marketing de guerrilha. Seth não está cedendo livros; ele está se certificando de que cada leitor presenteie outro leitor em potencial com um livro seu.

Exemplos práticos de como tornar seu livro viral

Claro que você não precisa adotar uma abordagem tão extrema para viralizar. Há maneiras mais simples e com custo-benefício bem melhor para ter certeza de que seus textos cheguem aos leitores. E é fácil conseguir uma “plataforma de referências” uma vez que você preste atençã a dois princípios: e recompensa e o comportamento que você está recompensando.

A forma mais comum de recompensa/incentivo é conteúdo adicional.

Afinal, é o que autores produzem (e leitores consomem) melhor. Mas num mercado inundado rapidamente com livros grátis, um conto gratuito pode não ser o bastante. Você pode querer tentar algo mais substancial, como presentear com o livro seguinte de uma série ou exemplares autografados.

go-viral

(foto: ionemedia.com)

O que você pode pedir em troca?

Isso pode ser um pouco mais complicado, porque você quer ter certeza de que o leitor realmente faça o que quer que você peça – isto é, o comportamento deve ser algo que você possa rastrear. A maioria dos autores pede que os leitores assinem sua newsletter.

Apesar de isso ser útil para mater os leitores informados sobre seus próximos lançamentos, não traz “novos” leitores.

ML Banner, autor best-seller de ficção especulativa, usou uma abordagem incomum, incluindo o seguinte comentário no final de seu segundo livro: “Se você estiver entre os 60 primeiros comentaristas, você poderá receber uma cópia grátis autografada de Desolation. Simplesmente deixe seu comentário. Então me envie um email com o link, passe-me seu endereço de correspondência, e eu enviarei uma cópia autografada.”

Cuidado ao oferecer algo publicamente

Desde então, a Amazon revisou sua política de comentários. Não gostam que autores ofereçam algo em troca de comentários no próprio livro ou na descriácão do livro na Amazon. Até deletam o comentários. Então você tem de ser mais esperto. Incentive a assinatura de sua newsletter, então envie um email pedindo comentários. Promova sua oferta via email. De forma que a Amazon não veja.

Outra ideia a ser considerada: cada vez que um leitor assinar sua newsletter usando o link que você incluiu ao final de um de seus livros, envie uma cópia digital para ele. Peça que ele encaminhe essa cópia a um amigo via email, com você em cópia. Recompense-o por isso.

book-return

(foto: edukindle.com)

Claro que você pode ser ainda mais generoso e criativo

Seth oferece a recompensa independente de o leitor compartilhar o livro ou não.

Dar algo sem pedir nada em troca é arriscado, mas também demonstra que você confia em seus leitores e em seu trabalho. É algo que particularmente pode transformar leitores que apenas curtiram seu livro am seguidores reais e divulgadores seus e de seu trabalho.

Lembre-se, leitores que gastam tempo lendo comentários ou que recomendam você aos amigos estão sendo generosos com seu tempo e seus elogios. Quando estiver considerando ampliar a viralidade, tente ser reciprocamente generoso com antecedência.

Os resultados provarão que o risco valeu a pena.

Send to Kindle
, , , , , ,

2 comments on “Como permitir que seus leitores façam propaganda para você”

  1. Amei seu texto, maravilhoso e acho que muitos autores teriam interesse em lê-lo.Compartilhei geral.

    bjs

  2. Cristine Tellier disse:

    Olá Simeia
    Que bom que curtiu 🙂

    Abraços e boas leituras!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *