O desafio dos 100 livros – 8a.dezena

1 de julho de 2012
in Category: Desafios
2 711 0
O desafio dos 100 livros – 8a.dezena

O desafio dos 100 livros – 8a.dezena

Continuando a lista iniciada neste post, mais 10 livros:

71 Um livro que a leitura inquietou
Água viva – Clarice Lispector
agua viva
72 Um livro da literatura Angolana
A sul, o sombreiro – Artur Pestana “Pepetela”
(confesso, nunca li uma obra de literatura angolana)
pepetela
73 Um livro da literatura Européia
Madame Bovary – Gustave Flaubert
madame bovary
74 Um livro da literatura Americana
O grande Gatsby – Scott Fitzgerald
o grande gatsby
75 Um livro que influenciou o mundo
Ulisses – James Joyce
ulysses
76 Um livro que todos deveriam ler
Ensaio sobre a cegueira – José Saramago
ensaio sobre a cegueira
77 Um livro que descreva algum país ou lugar que nunca conheceu
No ar rarefeito – Jon Krakauer
no ar rarefeito
78 Um livro que mostre costumes e culturas de outros países
Entre dois amores – Isak Dinensen
entre dois amores
79 Um livro que lhe ensinou muito
A escalada do monte improvável – Richard Dawkins
escalada do monte improvavel
80 Um livro que o revoltou
Coelho corre – John Updike
(como alguém pode escrever de modo tão irritante?)
coelho corre

Veja também:

Send to Kindle
, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

2 comments on “O desafio dos 100 livros – 8a.dezena”

  1. elis disse:

    que relação eclética e apetitosa!

    Água Viva… é uma viagem!!!
    um dos melhores livros de Clarice!

    gosto demais de Joyce, mas nunca tive paciência de ler Os Dublinenses rsssss
    mas em compensação, Retrato de Um Artista Quando Jovem e Os Dublinenses são fantásticos!

    No Ar Rarefeito me fez prisioneira!
    só consegui largar quando li a última palavra! e mesmo assim, fiquei tão encantada/impressionada com o enredo que me meti a pesquisar sobre o assunto na internet:)

    Madame Bovary… referência!
    tivemos que dissecá-lo na cadeira de Literatura Francesa que fiz na faculdade:)
    perfeito!

    boa viagem em suas leituras!
    bjs

  2. @elis
    Minhas restrições de leitura são poucas. Vou da poesia à física quântica sem problemas 🙂
    Eu tb, ainda não consegui encarar “Ulisses”, mas creio q essa nova tradução ajude a atingir esse objetivo.

    Obrigada pela visita e pelos comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *