1 de abril de 2017, 20:11 - Douglas
Parceria, Resenhas    sem comentários

O barco das crianças

O barco das crianças
Mario Vargas Llosa

Não li tantos livros infantis quanto gostaria. Leitor razoavelmente tardio, já fui direto para as novelinhas de histórias fantásticas. E lamento muito por isso, pois deixei de consumir muito material na infância que estou tendo de resgatar agora. E claro, os olhos de um adulto são incapazes de compreender o mundo das crianças, já dizia Exupéry em seu O Pequeno Príncipe. Além disso, fiquei sem muita base de comparação. Logo, minhas impressões sobre este podem soar obtusas.
continua…

29 de março de 2017, 09:59 - Douglas
Além do livro, Resenhas    2 comentários

O Guia Completo do Storytelling

O Guia Completo do Storytelling
Fernando Palacius e Martha Terenzzo

Em 1989, eu então com meus tenros sete anos de idade, saía da escola e ia direto para o escritório de contabilidade dos meus pais. Nesta época ainda não era um ávido leitor, de maneira que tinha de inventar formas improvisadas de me divertir naquele ambiente cercado de máquinas de escrever Olivetti, notas fiscais e rolos de papel das velhas calculadoras de mesa Toshiba.

Compadecido com minha situação, um primo que na época trabalhava lá comprou-me um livro que ensinava a fazer origami, aquelas pequenas esculturas de papel japonesas. Cara! Eu amei aquilo. Era como fabricar seus próprios brinquedos! Gastava resmas e resmas de papel no escritório. Fazia na escola para brincar com os colegas e etc.
continua…

27 de março de 2017, 21:10 - Cristine
Parceria, Resenhas    sem comentários

Uma sombra na escuridão

Uma sombra na escuridão
Robert Bryndza

“Em uma noite de verão, a Detetive Erika Foster é convocada para trabalhar em uma cena de homicídio. A vítima: um médico encontrado sufocado na cama. Seus pulsos estão presos e através de um saco plástico transparente amarrado firmemente sobre sua cabeça é possível ver seus olhos arregalados.”
(fonte: sinopse oficial)

continua…

22 de março de 2017, 19:11 - Douglas
Parceria, Resenhas    sem comentários

Campos de Sangue – Karen Armstrong

Não venho de uma família religiosa. Fortuitamente, meus pais nunca deram muita importância para este quesito. Frequentávamos casamentos e batizados em todo tipo de igrejas e, vez ou outra, sei que tivemos contatos com benzedeiras, centros de umbanda, etc. Mas, acima de tudo, lembro-me de, quando criança, ouvir conversas ocasionais sobre a existência ou não de uma divindade. E, apesar de predominar neles a confiança de que existia de fato um deus, o que realmente ficou arraigado em minha lembrança é que nós podíamos, afinal, questionar.
continua…

Páginas:«1234567...95»