Browsing "Queimando livros"
24 de março de 2013, 17:41 - Cristine
Drops, Queimando livros    sem comentários

As pequenas mortes

As pequenas mortes
Wesley Peres

as pequenas mortes - capaSinopse
O escritor e psicanalista goiano Wesley Peres estreia com “As pequenas mortes”, surpreende pela ousadia com que maneja as ferramentas literárias num romance que flerta com a teoria. Abordando um tema caro à psicanálise – o corpo, com suas reverberações de dor e prazer –, o romance recupera “o excesso indizível da vida”, nas palavras da psicanalista Tania Rivera, que assina a orelha do livro.
(fonte: www.saraiva.com.br)

Que me perdoem os que cultuam a chamada “alta literatura”, mas certos experimentalismos literários simplesmente não me agradam. A orelha do livro informa que é um misto de ensaio e ficção. Bem, sinto informar que, no meu entender (de mera leitora), o texto não consegue ser nem uma coisa nem outra.

continua…

Send to Kindle
8 de janeiro de 2011, 10:02 - Cristine
Queimando livros    sem comentários

O pêndulo de Foucault

O pêndulo de Foucault
Umberto Eco

Na verdade, a não-indicação aplica-se a todos os livros de Umberto Eco depois de O nome da rosa. Imagino o quanto seja difícil produzir outra obra-prima à altura desse livro. E a expectativa criada a cada novo livro nunca joga a favor, pois sempre se espera que o próximo supere a qualidade do primeiro. Se eu tiver de indicar um livro de Eco, certamente será O nome da rosa. Aliás, quem ainda não viu o filme, esqueça-o e leia o livro. Não que o filme seja ruim, mas não é nem 10% do que é o livro. Li O nome da rosa logo após o lançamento e o reli várias vezes, tamanho o deslumbramento com o texto. Mesmo já conhecendo o desfecho, a cada (re)leitura descobria novos detalhes, novas nuances.
continua…

Send to Kindle
19 de dezembro de 2010, 22:05 - Cristine
Drops, Queimando livros    sem comentários

A ciência médica de House

A ciência médica de House
Andrew Holtz

a-ciencia-medica-de-houseLi há algum tempo A física de Jornada Nas Estrelas (Lawrence Krauss) e gostei bastante. Apesar de achar que fosse um livro oportunista, tentando vender aproveitando-se da franquia Star Trek citada no título, comprei. Li e gostei bastante. Mas não precisa ser trekker para curtir o livro. Tem explanações bastante completas sobre a possiblidade da existência (ou não) de vários elementos da realidade de Star Trek: teletransporte, viagens no tempo, etc. Além disso, Krauss é um divulgador de ciência quase tão carismático quanto Carl Sagan. Valia conferir nem que fosse apenas por esse motivo.

Tempos depois, vi nas prateleiras um título no mesmo estilo, mas abordando uma das minhas séries favoritas, House. Porém, diferente do livro de Krauss, o de Holtz é sim oportunista. Adquiri achando que veria no livro a mesma seriedade na análise dos casos tratados por House que vi nas análises dos fenêmenos físicos em Star Trek. Grande decepção. Texto superficial, análises rasas e pouco ou nenhum acréscimo de informações para os mais interessados em ciências médicas. É fácil de ler, justamente pela ausência de profundidade.

Um conhecido pediu-me o livro emprestado. Contrariamente aos meus hábitos, não só emprestei como disse que ele poderia ficar com o livro.

Vale um Café coado de boteco
1 Stars

Send to Kindle
26 de junho de 2006, 01:37 - Cristine
Drops, Queimando livros    sem comentários

Até mais e obrigado pelos peixes!

Até mais e obrigado pelos peixes!
Douglas Adams

Que decepção!
Estava curtindo tanto a leitura, me deleitando com as tiradas inteligentes de Adams, e chego ao último volume da coleção aguardando um “grand finale”. Mas que nada!

Foi inesperado, não por conter uma reviravolta dessas que mudam todo o entendimento do estória, mas sim por estar aquém da expectativa criada pelos outros livros. Totalmente sem sal e pior, sem conclusão alguma. Talvez fosse essa a intenção do autor, mas eu esperava mais da inteligência sagaz de Douglas Adams.

Uma pena… 🙁

obrigado pelos peixes

Send to Kindle