16 de dezembro de 2014, 08:07 - Cristine
Dicas, Escrita    6 comentários

4 passos fáceis para uma sinopse irresistível

»» versão do artigo “4 Easy Steps To An Irresistible Book Blurb”, escrito por Beth Bacon, publicado em 09/12/2014 no Digital Book World ««

A sinopse. A descrição na quarta capa do livro. A sobrecapa. Independente de como você chama a sinopse do livro, é um elemento importante da sua plataforma de divulgação. Como criar uma ótima sinopse? Veja abaixo em quatro passos.

dom casmurro

Eis a fórmula:

  1. Situação
    Toda história tem de começar em algum lugar, com algumas pessoas em algum tipo de circunstância. Descreva simplesmente isso.
  2. Conflito
    Toda história (ao menos, toda história interessante) tem algum tipo de dificuldade que tanto pode tornar insustentável aquela situação quanto fazer mudanças inevitáveis. Essa parte da descrição em geral começa com a palavra “Mas…”, ou “Entretanto…”, ou “Até que…”.
  3. Possibilidade esperançosa
    Aqui está a possível superação da crise. Essa “coisa legal” ou “oportunidade remota” faz seu público querer ler sua história. Sim, a situação (acima) parece condenada pelo problema (acima). Ainda assim, há esperança por causa dessa nova reviravolta. Partes 1, 2 e 3, se escritas de modo conciso, criam juntas o drama que impulsiona a história.
  4. Clima, tom ou espírito da história
    Afinal, leitores querem saber em que estado emocional irão ficar enquanto lêem esse livro. É uma distopia obscura e trágica ou um chic lit bem-humorado? Aqui é onde você define o tom e fecha o acordo, transformando “buscadores” em compradores.

A fórmula em ação:

SpiritWarriorsEntão, vamos ver essa fórmula em ação. Recentemente, ajudei uma equipe de marketing a escrever a sinopse de um novo livro YA, Spirit Warriors: The Concealing de D. E. L. Connor (N.T.: sem tradução no Brasil). Aqui está a descrição do livro, usando a fórmula:

(1) A adolescente Emme Belrose, de 16 anos, tem tudo: quatro melhores amigos, seu próprio cavalo, um esconderijo Tipi e um romance florescendo com o alto e charmoso Charlie. Esses amigos também têm um segredo: podem deslocar seus espíritos para o corpo de animais: uma Águia, um Mustang, um Urso Pardo, um Leão da Montanha e um Coiote. (2) Mas quando Charlie, que tem o dom de prever o futuro, tem uma visão de Emme se afogando no gelado Yellowstone River, (3) os Guerreiros Espirituais precisam treinar suas formas animais para matar um inimigo que eles sabem que se aproxima mas não conhecem nada a respeito. (4) Cheio de suspense, romântico e imerso na magia nativa americana, Guerreiros Espirituais captura o encantamento do oeste americano e o poder da amizade.

Seja breve
Algo que autores autopublicados costumam fazer é incluir informação demais em suas sinopses. É difícil cortar sub-tramas em que você trabalhou duro e personagens que você julga vitais à história. Mas compradores de livros na internet não têm muito tempo. Deixe tudo isso para o próprio livro.

Cultive a dramaticidade
O que seus leitores querem em uma sinopse se eles não querem algo extenso? Eles querem drama. Eles querem tensão. Eles querem saber que irão mergulhar num mundo onde estarão fisgados, curiosos e completamente imersos até o final. Se sua sinopse não agarrar os leitores, eles assumirão que o livro também não o fará.

Mais dicas para sinopses eficientes

Atualmente, com as vendas em lojas digitais se tornando mais importantes que vendas em lojas físicas, é cada vez mais importante que os autores criem sinopses eficientes. Se seu principal meio de propaganda é a página de vendas da Amazon, BN.com, Kobo e Apple iBookstore, essas poucas frases tem de fazer mais que agarrar o leitor. Você precisa compelir seu visitante a comprar.

Muitos autores autopublicados, no entanto, reclamam da tarefa de tentar resumir todo seu livro em alguns parágrafos. Suas reclamações me lembram da frase mais citada de Robert Frost. Em resposta à pergunta “Sobre o que é seu poema?”, respondeu “Leia o poema.”

Em suma, ao escrever uma sinopse, faça-a incisiva. Menos é mais. Não lhes conte tudo, apenas o cerne dramático da história.


Beth-BaconSobre a autora:
Beth Bacon é autora de livros infantis e mantém o site e-booksandkids.com.
→ twitter: @ebooksandkids

Deixe seu comentário

Send to Kindle




6 comentários

  • Excelente post! Mas ainda não resolveu meu problema… Como fazer resenhas de não-ficção?

  • Olá Jean
    Obrigada pela leitura e pelo elogio.
    Sobre a sua pergunta, duas dúvidas:
    – vc quis dizer "resenha" ou "sinopse"?
    – o que vc entende por não-ficção?

    Caso seja "resenha", há um post no blog a respeito – http://www.cafeinaliteraria.com.br/2014/01/02/como-escrever-uma-resenha/. Refere-se a ficção, mas as dicas podem ser adaptadas conforme a necessidade, principalmente se a obra de não-ficção não for um texto acadêmico/científico.
    Caso seja "sinopse", sendo um texto acadêmico/científico há normas da ABNT a serem seguidas, se não pode-se encarar a obra como uma ficção e elaborar a sinopse seguindo as dicas dadas no post.
    Espero ter ajudado.

    abraços e boas leituras

  • Ops, escrevi errado… eu quis dizer sinopse mesmo hehe

    Quando me referi a não ficção, quis dizer de livros técnicos, por exemplo, ou um livro sobre filosofia, ou um ensaio, ou quem sabe um livro religioso ou coisas do tipo. E não estou conseguindo traçar m paralelo entre esse tipo de leitura e os livros de ficção, que são o objeto deste post. Como entender melhor isso?

  • Olá Jean
    Entendi sua questão.
    Vamos fazer o seguinte, vou pesquisar a respeito e procurar algumas dicas. Publico um post sobre o assunto daqui 10 ou 15 dias, combinado?

    abraços e boas leituras

  • Puxa, combinadíssimo. E muito obrigado pela disposição em ajudar um leitor. Obrigado e parabéns!

  • Jean Correa
    Demorou, mas saiu 😉
    Please, confere o post de hj. Espero q ajude.
    abraços e boas leituras!

Tem algo a dizer? Vá em frente e deixe um comentário!

7079