26 de junho de 2006, 01:37 - Cristine
Drops, Queimando livros    sem comentários

Até mais e obrigado pelos peixes!

Até mais e obrigado pelos peixes!
Douglas Adams

Que decepção!
Estava curtindo tanto a leitura, me deleitando com as tiradas inteligentes de Adams, e chego ao último volume da coleção aguardando um “grand finale”. Mas que nada!

Foi inesperado, não por conter uma reviravolta dessas que mudam todo o entendimento do estória, mas sim por estar aquém da expectativa criada pelos outros livros. Totalmente sem sal e pior, sem conclusão alguma. Talvez fosse essa a intenção do autor, mas eu esperava mais da inteligência sagaz de Douglas Adams.

Uma pena… 🙁

obrigado pelos peixes

23 de abril de 2006, 22:45 - Cristine
Drops    sem comentários

O que Einstein disse a seu cozinheiro

O que Einstein disse a seu cozinheiro (vol.2)
Robert L.Wolke

Imprescindível pra quem curte gastronomia em geral, cozinhar ou apenas degustar, e que tem curiosidade pela física (ou química) das receitas prediletas.

Legal pra saber como a mistura de ovos e óleo se transforma em maionese ou descobrir a maneira mais rápida de gelar um drink. É o tipo de cultura não totalmente inútil no dia-a-dia e extremamente útil para entreter seus convidados enquanto o jantar não fica pronto.
continua…

18 de abril de 2006, 00:36 - Cristine
Drops    sem comentários

O guia do mochileiro das galáxias

O guia do mochileiro das galáxias
Douglas Adams

Inicio com esse, porque amanhã já começo a ler o 2o. volume – O restaurante no fim do universo. Descobri que pra quem curte ciência – e digo “curtir” no sentido de se deliciar com boas sacadas e ótimos raciocínios científicos – essa coleção é um prato cheio, diversão do começo ao fim.
continua…

12 de janeiro de 2006, 17:23 - Cristine
Drops    3 comentários

As crônicas de Nárnia

As Crônicas de Nárnia
C.S.Lewis

Terminei de ler, ufa!!!
Recomendo a todos que assistiram ao filme e gostaram, mas aos que não gostaram do filme… recomendo também. Não apenas são estórias sobre crianças, são estórias para crianças (independente da idade). O formato da narrativa assemelha-se ao dos contos de fada e em alguns momentos me fez lembrar de As Mil e Uma Noites, provavelmente devido às muitas reviravoltas no enredo.
continua…

18 de novembro de 2005, 19:06 - Cristine
Drops    sem comentários

As intermitências da morte

As intermitências da morte
José Saramago

intermitencias da morteComecei a ler há uma semana e mais uma vez Saramago conseguiu me deixar encantada com a sua prosa. Cada livro dele tem um estilo literário diferente, mas é sempre Saramago, sempre genial. Já tinha me encantado com o Ensaio sobre a cegueira, que ainda continua como o meu predileto… talvez eu mude de idéia ao terminar este. Tudo é possível, como nos livros de Saramago, a realidade travestida de fantasia, a crítica social, política, cultural embutida num enredo que surpreende a cada capítulo, envolvendo o leitor a ponto de fazê-lo carregar o livro para todos os lugares, sem querer interromper a leitura enquanto não chegar ao ponto final.

A personagem principal do livro é a morte, assim mesmo, com letra minúscula, como ela mesma se denomina. Partindo da premissa de que a morte resolveu “deixar de matar”, Saramago analisa todas as implicações que essa reviravolta causa no fluxo natural das coisas. O que acontece aos setores de uma sociedade num país em que ninguém mais morre?

Páginas:«1...8990919293949596»