16 de janeiro de 2017, 20:18 - Douglas
Parceria, Resenhas    sem comentários

Como se estivéssemos num palimpsesto de putas

Como se estivéssemos num palimpsesto de putas
Elvira Vigna

Esta é uma análise difícil. Um romance, diferentemente das novelas (sabe a diferença? Dê uma olhadinha aqui: Gêneros Literários: a Novela) é uma obra transcendental, cuja subjetividade estética pode estar além de uma única e definitiva análise. Ou seja, em grande parte dos casos, vale mais o que o autor colocou nas entrelinhas do que explicitamente nas linhas.

Mas este não é o único aspecto que torna a crítica desta obra complicada. Outra das idiossincrasias do romance é ele falar sobre o mundo real. Pessoas, sentimentos, contextos reais. Não quer dizer que não seja ficção, mas é uma ficção que reflete, representa e/ou descreve aquilo que é o mundo verdadeiro. E a magia do romance está justamente no prisma pelo qual este mundo real é visto. Seja um personagem esquizofrênico, como Goliadkin, do romance O Duplo de Dostoievski, seja um simplório alegre como Brás Cubas de Memórias Póstumas de Brás Cubas de Machado de Assis, as interpretações serão sempre distorcidas, de acordo com a psique do personagem. Portanto, noções de ordem e sequência narrativa, tempo, espaço, etc. são sempre subjetivas.
continua…

6 de janeiro de 2017, 16:48 - Cristine
Parceria, Resenhas    sem comentários

Meia-noite e vinte

Meia-noite e vinte
Daniel Galera

Em meio a uma onda de calor devastadora e a uma greve de ônibus que paralisa a cidade, três amigos se reencontram em Porto Alegre. No final dos anos 1990, eles haviam incendiado a internet com o Orangotango, um fanzine digital que se tornou cultuado em todo o Brasil. Agora, quase duas décadas depois, a morte do quarto integrante do grupo vai reaproximar Aurora, cientista e pesquisadora vivendo uma pequena guerra acadêmica, Antero, artista de vanguarda convertido em publicitário, e Emiliano, jornalista que tem uma difícil tarefa pela frente.
(fonte: companhiadasletras.com.br)

continua…

3 de janeiro de 2017, 19:29 - Cristine
Listas, Resenhas    sem comentários

Resenhas de 2016

Janeiro a Março

Fundação (livro um), de Isaac Asimov
O primeiro volume da Magnum Opus de Isaac Asimov estava na minha estante há mais de um ano. Olhava-me de lá, mas não havia me seduzido ainda. Tinha a noção de que Fundação é composto
Zulu, de Caryl Férey
Zulu
Caryl Férey

Vencedor do Grand Prix du Roman Noir Français 2009, o livro chega ao Brasil sete anos após sua publicação na França.
Quando criança, Ali Neuman fugiu de sua terra natal para
No ar rarefeito
No ar rarefeito
Jon Krakauer

Contratado pela Outside Magazine - revista especializada em atividades outdoor - para escrever sobre o aumento da comercialização da escalada ao Everest, Jon Krakauer participou
Perdido em Marte
Perdido em Marte
Andy Weir

"Estou ferrado.
Essa é a minha opinião abalizada.
Ferrado.
Seis dias após o início daqueles que deveriam ser os dois meses mais importantes da minha vida, tudo se tornou
Submissão, de Michel Houellebecq
Submissão
Michel Houellebecq

"França, 2022. Depois de um segundo turno acirrado, as eleições presidenciais são vencidas por Mohammed Ben Abbes, o candidato da chamada Fraternidade

continua…

2 de janeiro de 2017, 18:55 - Cristine
Listas    sem comentários

Retrospectiva 2016 – Cristine

Mais um ano repleto de boas leituras 🙂


Páginas:«1234567...93»